Governo de SP aponta aumento de 12% na utilização da CPTM com novo rodízio

Plataforma da estação Brás da CPTM lotada após desembarque nesta segunda-feira Imagem: Marcelo Oliveira/UOL

As aglomerações observadas ontem no sistema de trens metropolitanos da capital paulista puderam ser comprovadas pelos números oficiais do governo de São Paulo. Segundo a gestão de João Dória (PSDB), no primeiro dia do novo esquema de rodízio a utilização na CPTM aumentou 12% e o metrô também teve crescimento significativo no número de passageiros, de 10%.

As informações foram fornecidas hoje pelo secretário estadual de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy. Em entrevista à Globonews, Baldy disse que ainda é preciso analisar os dados para relacionar o aumento com o novo rodízio, implementado como forma de tentar aumentar o isolamento social no combate à pandemia do coronavírus.

“Ontem, neste primeiro dia, tivemos um acréscimo de pessoas nos transportes públicos. Ainda precisamos entender o reflexo desses três primeiros dias para entender se esse fluxo é dado a implementação do rodízio ou das novas atividades que possam estar em operação, porque temos várias permissões em atividades não essenciais na cidade de São Paulo”, explicou o secretário.

Os dados de aumento da utilização dos trens são baseados no cálculo da média diária considerando os últimos 30 dias. Na CPTM, por exemplo, o número de passageiros aumentou em mais de 100 mil pessoas atendidas, passando de 850 mil para 955 mil.

“Tivemos um aumento de 12% dessa média diária dos últimos 30 dias na CPTM e no metrô um aumento de 10% na utilização diária. Os dados dos ônibus, que são aqueles transportes metropolitanos, tivemos um acréscimo de 11%”, disse Baldy.

“Precisamos agora observar os resultados do rodízio que a Prefeitura vai divulgar para entender a efetividade da medida e o impacto dessa correlação entre o uso menor de veículos e o aumento eventual do uso do transporte público”, completou o secretário.

Aumento da frota de trens

Já esperando pelo crescimento no uso do transporte público como consequência do novo rodízio, o governo paulista aumentou em 10% a frota de trens. No entanto, a concentração dos usuários nos horários de pico tem sido a maior dificuldade para evitar as aglomerações.

“Deste ontem temos colocado mais vagões. Operávamos com 65% da frota, esse número foi aumentado para 75% ontem. E alguns trens foram deixados de sobreaviso, onde não houve a necessidade”, disse Baldy. “Temos em torno de 25% da demanda e operamos com frota de 75%, então bem acima da capacidade.”

Segundo o secretário, a utilização dos trens caiu em 75% em relação ao período antes do agravamento da pandemia na cidade. “Temos nessa redução a possibilidade de evitar essas aglomerações. O público que tem usado o transporte em horário de pico tem feito nosso desafio maior. Esse escalonamento de horários é uma medida importante”, concluiu Baldy.

Fonte: https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2020/05/12/novo-rodizio-aumento-utilizacao-cptm-e-metro.htm

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*